Encontros - Convívios

A Companhia de Caçadores 3387 começou a realizar convívios dez anos após a sua formação. O primeiro convívio foi no último sábado de Julho 1982, em Coimbra, por iniciativa do ex-alferes Vítor Manuel Aires Nogueira Duarte e do ex-furriel José Mendes Plácido Godinho. Não é de estranhar que tivesse tido poucas presenças. Ninguém se lembrou de registar os contactos do pessoal, quando a malta partiu de Angola em 05/09/1973. O pensamento centrava-se apenas nos familiares, namoradas e amigos, não se pensando que os contactos dos ex-colegas de guerra viriam a ser necessários mais tarde. Só o decorrer do tempo nos ensinou a dar-lhes o devido valor.

Ficou decidido nesse primeiro convívio que, de dois em dois anos, se reuniria a Companhia. E esta decisão manteve-se até ao convívio de Coimbra, também organizado pelo ex-furriel José Mendes Plácido Godinho, no último sábado de Julho de 1998; mas, no intervalo dos dois anos, a malta da zona de Lisboa fazia o convívio e quem quisesse estar presente era só informar. De onde se pode inferir que os convívios, na realidade, acabaram por adquirir uma adquirir uma frequência anual: ora a nível local, ora a nível nacional.

Em 31/05/1997, no convívio de Guimarães, organizado por Adelino Joaquim Oliveira Lopes, decidiu-se que os convívios passariam a ser anuais ao nível de todo o País. E, uma vez mais, coube ao ex-furriel Godinho a sua organização Coimbra, no ano de 1998.

A partir de 1999, começou-se a notar-se a ausência de alguns camaradas cuja presença era constante. Analisada a situação, chegou-se à conclusão que essa ausência era devida ao facto de estarem de férias e os convívios serem distantes dos locais de residência. Perante isto, decidiu-se que os convívios passariam a realizar-se no segundo sábado de Setembro de cada ano.

No ano 2000, o convívio foi organizado por Mário Ferreira da Silva (o padeiro), que teve o capricho de procurar localizar o maior número possível de camaradas, já que, até à data, apenas se tinham os contactos de metade da Companhia. Conseguiu-se a totalidade do nomes através do Regimento de Infantaria n.º 2 de Abrantes, do Arquivo Geral do Exército, da G.N.R., das Juntas de Freguesia, das Câmaras Municipais, dos Postos Públicos de Telefone e dos Carteiros, conseguindo-se localizar elementos em Espanha, França, Suiça e Estados Unidos, localizando-se a maioria em Portugal. No final, para termos a companhia completa, faltava ainda localizar uma pessoa, José Pereira Silva ex-1º cabo enfermeiro, que, em 1971, morava na Rua Heróis de Dadrá, na Amadora.

O convívio de 14/09/2002, ocorrido em Cacia, ficou marcado por dois acontecimentos:

1º- O maior número de presenças (57 ex-militares);

2º - O falecimento na mesma data de José Mendes Plácido Godinho, o elemento que teve a iniciativa dos convívios e que mais vezes fez parte da organização.

Foi por isso um convívio de grande tristeza, durante o qual se decidiu que estariam o maior número de camaradas em representação da Companhia no funeral do Godinho, realizado do dia seguinte, em 15/09/2002, na Granja do Ulmeiro. Foram também evocados os seguintes elementos, definitivamente ausentes do nosso convívio:

Soldado António Aguiar Ferraz, 1974
1º Cabo António Alves Braz, 1997 ( ?)
1º Cabo António Antunes Romão, 1998
Soldado José Manuel Vigário, 2001
Furriel José Mendes Plácido Godinho, 2002
1º Cabo Pedro Manuel Nossa Senhora Lopes, 2004
1º Sargento Rodolfo José Guedes Gomes Duarte, ????

Paz às suas almas e que descansem em Paz.

O Godinho andava com a ideia de um dia tentar um convívio ao nível do Batalhão 3848, de cuja intenção eu tinha conhecimento. Por isso, no ano seguinte, em 2003, em sua memória, procurámos aproximar juntar as quatro companhias. Houve conversações para tal. Por votos, a maioria dos elementos da Companhia de Caçadores 3387 alterou a data dos convívios para o último sábado de Maio, indo ao encontro das opiniões da C.C.S. e da C. Caç. 3388, que já organizavam os convívios em Maio, faltando apenas a C. Caç. 3386, que há já alguns anos não faziam os convívios. Embora tendo alguns elementos ficado com os contactos de cada um, até à presente data não foi possível reunir o Batalhão. Mas uma coisa é certa: a C. Caç 3387 continua a fazer os seus convívios todos anos no último sábado de Maio. Está receptiva a todo o pessoal do Batalhão C. Caç. 3848 que queira estar presente ou que tenha ideias de juntar o Batalhão.

Os últimos três convívios foram em Ílhavo, onde voltará a ser em 26/05/2007, organizados pelo ex-furriel João Manuel Madalena Oliveira.

Quem estiver interessado em contactar ex-colegas da Companhia de Caçadores 3387, pode fazê-lo através do ex-1º cabo padeiro, Mário Ferreira Silva.

Mário Ferreira da Silva
Cacia, Agosto de 2006

 

 

Página anterior Página inicial Página seguinte